Bem-vindo!

Blog Damásio

Compartilhar

O Que Estudar Para Concursos De Carreiras Fiscais?

Há diversas opções de carreiras fiscais para quem deseja atuar nesta área. Para os concurseiros de plantão, vamos ajudar com algumas dicas do o que e como estudar para os certames. Se você quer ter mais segurança na hora da prova, aproveite e confira o artigo a seguir!

Quais são as carreiras fiscais?

Quando falamos sobre carreiras fiscais, temos várias vertentes das quais o profissional pode optar seguir. Dentre elas, podemos citar:

  • agente fiscal de rendas; 
  • inspetor fiscal; 
  • auditor fiscal; 
  • analista tributário; 
  • entre outras. 

O concursado que for nomeado pode atuar na Secretaria do Estado, Tribunal de Contas, Secretaria da Fazenda, Controladoria e Ouvidoria, etc. 

Cada concurso tem suas particularidades, porém, há algumas características gerais para aqueles destinados às áreas fiscais. 

O que estudar para concursos fiscais?

Os concursos para carreiras fiscais costumam ser exigentes e bastante concorridos. Por isso, planejamento e estudo são essenciais para garantir um bom desempenho. 

Na hora de estudar para um concurso da área fiscal, não se esqueça de ler o edital e avaliar as últimas provas daquele certame. 

Comece dividindo seus estudos pelas disciplinas mais básicas da área. Em um concurso fiscal, as matérias que costumam ser cobradas são: 

  • Português;
  • Matemática financeira, raciocínio lógico e estatística;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Civil;
  • Direito Empresarial;
  • Direito Tributário;
  • Contabilidade;
  • Administração Geral;
  • Administração Pública;
  • Economia;
  • em alguns casos, o regime interno do órgão (por exemplo, da Receita Federal). 

Lembre-se que, para cada duas horas de teoria estudada, é importante realizar exercícios sobre o que foi visto. Separe pelo menos uma hora para isso. 

Há algumas disciplinas que têm um peso maior (costuma ser peso dois), como Direito Tributário, Legislação Tributária e Contabilidade. Dê uma atenção especial para elas!

Pensando especificamente em alguns concursos famosos da área, há também diferenciações. Por exemplo, nos editais da Receita Federal, dentro da matéria de Raciocínio Lógico, são cobradas disciplinas como além do próprio raciocínio geometria, matriz, estatística descritiva e estatística inferencial. 

Já nos certames para ICMS e ISS, já não é tão comum ver questões relacionadas à matemática básica sendo cobrado mais a parte financeira e estatística.

Estudando conforme as bancas: veja as dicas

Por vezes, muitas questões e detalhes das provas se alteram dependendo da banca organizadora. Isso porque cada uma tem seu estilo próprio. Fique atento às dicas:

  • concursos fiscais da Fundação Getúlio Vargas (FGV) costumam apostar em testes de múltipla escolha, com cinco alternativas cada. As questões abordadas geralmente têm dificuldade média; 
  • já a banca do CESPE (CEBRASPE) gosta de elaborar provas que variam de múltipla escolha e certo ou errado (C ou E);
  • a Escola de Administração Fazendária (ESAF) conta com testes que geralmente possuem um nível de dificuldade alto. As questões, que comumente são de múltipla escolha (a, b, c, d, e), aparecem com enunciados mais extensos e complexos. 

Preparado para prestar os certames de carreiras fiscais? Conte com o auxílio de cursos preparatórios para concursos públicos do Damásio Educacional e torne seus estudos ainda mais efetivos!

Gostaria de saber mais sobre nossos cursos?

Li e concordo com a política de privacidade, bem como com o tratamento dos meus dados para a finalidade prevista neste formulário. Ao continuar, você aceita que a DAMÁSIO e demais instituições de ensino do mesmo Grupo Econômico entrem em contato.