Bem-vindo!

Blog Damásio

Compartilhar

Concurso TCU: seleção depende de autorização do governo

O concurso TCU (Tribunal de Contas da União) ainda depende da autorização do governo federal para ser realizado. O processo seletivo, inclusive, já tem previsão orçamentária devido ao seu déficit de servidores. Vale destacar que em 2019, o presidente do TCU, o ministro José Múcio Monteiro, anunciara uma seleção para 30 vagas.

Somente após um parecer oficial poderá ser confirmado para quais carreira as vagas serão destinadas, podendo haver possibilidades para técnicos ou auditores.

Acontece que no caso de técnico federal de controle externo, o prazo de validade do último concurso, iniciado em 2015, foi encerrado em 2 de dezembro de 2019, sem possibilidade de prorrogação. Já a carreira de auditor federal de controle externo o órgão não conta com concurso em validade desde 1º de dezembro de 2017. Desta forma, cresce a expectativa por uma nova seleção.

No caso de auditor, para ingressar é exigida formação de nível superior em qualquer área, com inicial de R$ 21.947,82. Para os dois cargos, a jornada é de 40 horas semanais. Para concorrer ao cargo de técnico é necessário apenas possuir ensino médio, com remuneração inicial de R$ 12.697,54.  

Além disso, os servidores do órgão também contam com benefícios, incluindo auxílio pré-escola de R$ 791,58, auxílio alimentação de R$ 1.011,04 e assistência médica de R$ 174,48, além de auxílio-transporte.

Último concurso TCU

No caso de técnico, no último concurso TCU, realizado em 2015, foram oferecidas 42 vagas, destinadas para as cidades de Rio Branco (AC), Manaus (AM), Salvador (BA), Brasília (DF), São Luiz (MA), Cuiabá (MT), Belém (PA), Recife (PE), Porto Velho (RO) e Boa Vista (RR).

A banca foi o Cespe/UnB e a seleção contou com uma prova objetiva com 100 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos e 50 de conhecimentos específicos, além de duas provas dissertativas. A primeira contou com uma questão de conhecimentos básicos e uma de conhecimentos específicos e a segunda, com uma peça prática de conhecimentos específicos.

Para auditor, o último, também em 2015, teve 66 vagas, sendo 30 para auditoria de tecnologia da informação em Brasília e as demais para auditoria governamental, para as cidades de Rio Branco (AC), Macapá (AP), Manaus (AM), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Belém (PA) e Boa Vista (RR).

A banca também foi o Cespe/UnB e a prova contou com 200 itens, sendo 100 de conhecimentos gerais e 100 de conhecimentos específicos, além de duas provas discursivas, sendo a primeira com duas questões de conhecimentos gerais e a segunda com uma questão e uma peça técnica de conhecimentos específicos.

Gostou do conteúdo? Ficou interessado em algum concurso para 2019? Então fique de olho na abertura dos editais para concurso público  e continue acompanhando nossas notícias para se manter informado.

Gostaria de saber mais sobre nossos cursos?

Li e concordo com a política de privacidade, bem como com o tratamento dos meus dados para a finalidade prevista neste formulário. Ao continuar, você aceita que a DAMÁSIO e demais instituições de ensino do mesmo Grupo Econômico entrem em contato.