Bem-vindo!

Blog Damásio

Compartilhar

Concurso Anvisa: pedido de autorização enviado para 89 vagas

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) enviou um pedido de autorização para o preenchimento de 89 vagas para o Ministério da Economia. Embora ainda exista uma seleção em validade, até março de 2021, para o cargo de técnico administrativo, ainda existe necessidade de pessoal para diversos postos. Portanto, o concurso Anvisa pode ser feito em breve.

O pedido foi para o preenchimento de 89 oportunidades,  para as carreiras de analista administrativo (11), especialista em regulação e vigilância sanitária (36), técnico em regulação e vigilância sanitária (3) e técnico administrativo (39), este último com possibilidade de convocação de remanescentes.

Para as carreiras de técnico administrativo e técnico em regulação é exigido ensino médio, enquanto para analista e especialista a necessidade é de formação superior que pode variar de acordo com a área de atuação

Em 2018, o órgão chegou a encaminhar pedido de autorização para o preenchimento de 697 vagas, em diversos cargos.

Último concurso Anvisa

O último concurso Anvisa ocorreu em 2016, quando foram oferecidas 78 vagas e cadastro reserva somente para o cargo de técnico administrativo. Abanca foi o  Cebraspe e a seleção contou com uma prova objetiva com 120 itens,sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, além de prova dissertativa.

Conhecimentos básicos cobrou temas de língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, ética no serviço público e atualidades,somente para a prova discursiva.

Para os outros cargos, a última seleção ocorreu em 2013,sendo organizada pela Cetro, quando foram oferecidas 314 vagas, distribuídas por diversos cargos. Do total de postos, 128 foram para cargos com exigência de ensino médio, sendo 100 para técnico em regulação e vigilância sanitária e 28 para técnico administrativo. As 186 restantes, com exigência de nível superior, foram para os cargos de especialista em regulação e vigilância sanitária (157) e analista administrativo (29).

Para técnico em regulação foram 80 questões, sobre língua portuguesa (10), raciocínio lógico e quantitativo (5), direito constitucional e administrativo e ética (10), regulação e administração pública (5), vigilância sanitária e saúde pública (10) e conhecimentos específicos (40), além de prova discursiva sobre regulação e administração pública, vigilância sanitária e saúde pública.

Para analista administrativo e especialista em regulação foram 120 questões, sobre língua portuguesa (10), língua estrangeira – inglês (10),direito constitucional e administrativo (10), políticas públicas e gestão pública (10), regulação (10), vigilância sanitária (10) e conhecimentos específicos (60), além de uma questão discursiva sobre regulação e vigilância sanitária.  

Gostou do conteúdo? Ficou interessado em algum concurso para 2020? Então fique de olho na abertura dos editais para concurso público  e continue acompanhando nossas notícias para se manter informado.

Gostaria de saber mais sobre nossos cursos?

Li e Aceito a Política de Privacidade