Bem-vindo!

Blog Damásio

Compartilhar

Concurso TJ MG: órgão confirma escolha de nova banca para edital unificado

Depois de rescindir o contrato com a banca organizadora do concurso TJ MG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) para a segunda instância, o TJ confirma que o novo processo seletivo para preenchimento de postos na segunda instância ocorrerá de forma unificada com as vagas da primeira. Assim, uma nova banca deverá ser anunciada, em breve, para todas as carreiras que serão oferecidas. A tendência é que a escolhida seja o   Instituto AOCP, que já havia sido oficializado para a seleção da primeira instância. Porém, isto ainda não foi confirmado, o que pode ocorrer em breve. 

Vale ressaltar que, em novembro, o governador Romeu Zema (novo) sancionou a lei complementar 149, de 8 de novembro, que unifica as carreiras dos quadros de servidores da 1ª e 2ª instâncias, o que tem permitido a unificação dos concursos. 

Como serão as provas do concurso TJ MG

De acordo com o projeto básico do concurso TJ MG  para a 2ª instância, a seleção contará com provas objetivas e discursivas. A primeira contará com 60 questões, variando de acordo com o cargo. 

Para oficial nas especialidades de assistente técnico de controle financeiro haverá questões de língua portuguesa, noções de direito, noções de informática, conhecimentos específicos e raciocínio lógico-matemático.

Para oficial na especialidade de assistente técnico de sistemas, língua portuguesa, noções de direito, inglês técnico, conhecimentos específicos e raciocínio lógico-matemático.

Para oficial, na especialidade oficial judiciário, língua portuguesa, noções de direito, noções de informática, atos de ofício e raciocínio lógico-matemático.
Para técnico nas especialidades enfermeiro, engenheiro civil, engenheiro eletricista, engenheiro mecânico, estatístico e médico, língua portuguesa, noções de direito, noções de informática, conhecimentos específicos e raciocínio lógico-matemático.

Para técnico nas especialidades administrador de banco de dados, administrador de rede e analista de sistemas, língua portuguesa, noções de direito, inglês técnico, conhecimentos específicos e raciocínio lógico-matemático.

Por fim, para técnico na especialidade técnico judiciário, língua portuguesa, noções de informática, conhecimentos específicos e raciocínio lógico-matemático.

Veja os cargos oferecidos no concurso TJ MG 2019

Embora o número de vagas não tenha sido anunciado, já está certo que o concurso TJ MG contará com oportunidades para os cargos de oficial judiciário classe D, que pede ensino médio ou técnico; e técnico judiciário classe C, para quem possui nível superior. As remunerações iniciais serão de R$ 2.769,46 para os oficiais e R$ 4.337,09 para técnicos. 

No caso de oficial, as oportunidades serão para as especialidades de assistente técnico de controle financeiro, assistente técnico de sistemas e oficial judiciário.
Para técnicos, as opções serão para administrador de banco de dados, administrador de rede, analista de sistemas, enfermeiro, engenheiro civil, engenheiro eletricista, engenheiro mecânico, estatístico, médico, cirurgião dentista e técnico judiciário.  

De acordo com o projeto básico do concurso, as taxas serão de R$ 70 para cargos de ensino médio e R$ 90  para nível superior, sendo permitida a inscrição para duas carreiras, desde que seja uma de cada nível escolar.

Gostou do conteúdo? Ficou interessado em algum concurso para 2020? Então fique de olho na abertura dos editais para concurso público  e continue acompanhando nossas notícias para se manter informado. 

Gostaria de saber mais sobre nossos cursos?

Li e Aceito a Política de Privacidade