Bem-vindo!

Blog Damásio

Compartilhar

Concurso IBGE: saiu o terceiro edital para mais de 2,6 mil vagas

Nesta quarta-feira (25), às 10h da manhã, abriu as inscrições para o concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2.658 vagas temporárias. Das oportunidades disponibilizadas, 1.343 serão para o cargo de coordenador censitário subárea e 1.315 para agente censitário operacional.

Os candidatos interessados nestes postos, deve possuir o ensino médio. Além disso, para coordenador censitário é necessário ter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) categoria B. Os salários iniciais são de R$ 1,7 mil para agente censitário e R$ 3,1 mil para coordenador. O prazo de inscrições vai até 15 de outubro.

Outro editais devem ser publicados para o concurso IBGE

O concurso IBGE para 2.658 é o terceiro de uma série de concursos para contratações temporárias que estão sendo realizados pelo órgão. Ao todo serão 234.416 vagas, em 6 de novembro. Na ocasião, o prazo para a publicação de todos os editais seria de seis meses, ou seja, até 6 de novembro. Porém, de acordo com retificação da autorização publicada em 13 de agosto, o prazo para a liberação de todos os editais foi prorrogado até maio de 2020.

O total oferecido de 1.315 vagas para agente e 1.343 para coordenador não correspondem à oferta inicialmente anunciada na autorização, que seria de 1.760 para agente censitário operacional, 600 para coordenador censitário de subárea 1. Além disso, neste novo edital também estava prevista a oferta de 800 para coordenador censitário de subárea 2. 

Em relação aos próximos editais, ainda há previsão de vagas para quem possui níveis educacionais fundamental, médio e superior.

Veja a distribuição das vagas do concurso IBGE

Do total de postos da autorização inicial, de maio, 196 mil são para o cargo de recenseador. A segunda maior oferta é para agente censitário supervisor, com 23.578. Também estão sendo autorizadas 600 vagas para coordenador censitário de subárea 1, 850 para coordenador censitário de subárea 2, 1.760 para agente censitário operacional, 4 para supervisor de call-center, 6.100 para agente censitário municipal, 120 para codificador censitário, 1.304 para supervisor PA e 4.100 para supervisor PA. 

Para concorrer ao cargo de recenseador é necessário apenas possuir ensino fundamental, com remuneração de R$ 1.100. Para agente censitário municipal, a exigência é de ensino médio, com inicial de R$ 2.400. Para agente censitário supervisor, ensino médio e R$ 2.000. Para coordenador censitário de subárea, ensino médio e R$ 4.000. Para agente censitário operacional, ensino médio e R$ 1.800. Por fim, para analista censitário, nível superior e iniciais de R$ 7.458,89 a R$ 9.192,88.  

De acordo com o último concurso IBGE para temporários, em 2010, foi exigido ensino fundamental para o cargo de recenseador, ensino médio para agentes regionais e administrativos, bem como para agentes municipais e de informática, além de agente supervisor.

Os iniciais foram de R$ 2.058 para agentes censitários e supervisores; R$ 2.358 para agentes municipais, R$ 2.158 para agentes de informática, R$ 1.958 para agentes administrativos e R$ 2.958 para agentes regionais.  

De acordo com a portaria, as contratações serão feitas a partir de janeiro, para o Censo Demográfico 2020. As contratações serão pelo período de um ano, com possibilidade de prorrogação.

Veja como se inscrever no concurso IBGE

As inscrições do novo concurso IBGE poderão ser feitas somente pela internet, na página eletrônica da organizadora, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), pelo deste link. As taxas serão de R$ 42,50 para agente e R$ 58 para coordenador. Quem deixar a inscrição para o último dia deve ficar atento ao horário, uma vez que o acesso poderá ser feito somente até às 14 horas.

A distribuição das vagas por municípios e estados para cada cargo podem ser consultadas no próprio edital, disponível nos anexos dessa matéria.

Veja como será a prova do concurso IBGE

concurso IBGE temporários conta com aplicação das provas objetivas marcadas para ocorrer em 8 de dezembro.

No caso de agente, a prova contará com 60 questões, sendo 15 de língua portuguesa, 10 de raciocínio lógico quantitativo, 5 de ética no serviço público, 15 de noções de administração e 15 de noções de informática. Para coordenador também serão 60, sendo 15 de língua portuguesa, 10 de raciocínio lógico quantitativo, 5 de ética no serviço público e 30 de noções de administração e situações gerenciais.

Gostou do conteúdo? Ficou interessado em algum concurso para 2019? Então fique de olho na abertura dos editais para concurso público  e continue acompanhando nossas notícias para se manter informado.

Conheça nossos cursos

Gostaria de saber mais sobre nossos cursos?

Li e concordo com a política de privacidade, bem como com o tratamento dos meus dados para a finalidade prevista neste formulário. Ao continuar, você aceita que a DAMÁSIO e demais instituições de ensino do mesmo Grupo Econômico entrem em contato.