O café pode fazer coisas incríveis pelo seu cérebro, pele e corpo. Leia 11 razões pelas quais vale a pena acordar e sentir o gostinho do café. Não é possível que exista um estudante de Direito neste mundo que nunca tenha experimentado café!
Ele é consumido no mundo inteiro e, julgando pela quantidade de lojas da cafeteria Starbucks (somente nos Estados Unidos existiam 10.924 lojas em 2012!), é evidente que nós adoramos uma cafeína. E não há nenhum problema nisso.

Na verdade, existem muitas vantagens em ser um dos 54 por cento dos americanos com mais de 18 anos que bebem café todos os dias.

Leia, a seguir, 11 razões pelas quais vale a pena acordar e sentir o gostinho do café…
1. Os americanos ingerem mais antioxidantes do café do que de outros alimentos

De acordo com um estudo conduzido em 2005, quando se trata de antioxidantes, “nada se compara” à quantidade encontrada no café.

Apesar de as frutas e verduras também possuírem muitos antioxidantes, o corpo humano parece absorver a maior quantidade da substância quando ela vem do café.

2. O seu estresse pode diminuir só de sentir o cheiro do café

Pesquisadores da universidade coreana Seoul National University examinaram os cérebros de ratos que sofriam de estresse causado pela falta de sono e descobriram que os ratos expostos ao aroma do café tiveram mais mudanças nas proteínas do cérebro relacionadas àquele estresse.

Vale ressaltar que essa pesquisa de aroma não está relacionada ao estresse por si só, somente ao estresse gerado pela falta de sono.

Agora, não sabemos ao certo se isso significa que você deve deixar um saquinho de grãos de café torrados no criado-mudo toda noite, mas pode experimentar, se quiser!

3. O café pode amenizar os sintomas do mal de Parkinson

O jornal Science Daily relatou em um artigo de 2012 que a ingestão de café pode ajudar as pessoas que sofrem do mal de Parkinson a controlarem seus movimentos.

De acordo com o Dr. Ronald Postuma, MD, autor da pesquisa, “estudos mostram que as pessoas que ingerem cafeína têm uma probabilidade menor de desenvolver o mal de Parkinson, mas é uma das primeiras pesquisas realizadas em seres humanos que mostra que a cafeína pode ajudar as pessoas que já sofrem com a doença a ter uma melhora nos movimentos”.

4. O café é ótimo para o seu fígado (especialmente se você bebe álcool)

Um estudo publicado em 2006, feito com 125 mil pessoas ao longo de 22 anos, mostrou que quem bebia pelo menos uma xícara de café por dia tinha 20% menos probabilidade de desenvolver cirrose hepática – uma doença autoimune causada pelo consumo excessivo de álcool que pode resultar em falência hepática e câncer.

Arthur L. Klatsky, autor encarregado do estudo, disse ao jornal The Guardian: “O consumo do café parece proteger o organismo da cirrose alcoólica; quanto mais café a pessoa consome, menor o risco de ser hospitalizada ou mesmo morrer de cirrose hepática”.

Estudos mostram também que o café pode ajudar a prevenir a NAFLD (Doença Esteatótica Não Alcoólica do Fígado). Uma equipe de pesquisadores internacionais liderados pela Faculdade de Medicina Duke-NUS Graduate Medical School revelou que beber quatro ou mais xícaras de café ou chá por dia pode ajudar a prevenir a progressão da NAFLD.

5. O café pode causar uma sensação de felicidade

Um estudo conduzido pelo National Institute of Health nos EUA mostrou que as pessoas que bebem quatro ou mais xícaras de café tinham probabilidade 10 por cento menor de sofrerem de depressão do que aquelas que nunca bebem café.

E isso aparentemente não se deve ao “êxtase da cafeína” – a Coca-Cola também pode causar esse êxtase, por conta da cafeína, mas tem a ver com a depressão.

O autor do estudo, Honglei Chen, MD, PhD, disse em entrevista ao site Prevention.com que a razão mais provável pela qual o café causa essa sensação de bem-estar é por conta dos bons e velhos antioxidantes.

6. O consumo do café já foi relacionado a níveis mais baixos de suicídio

Uma pesquisa feita pela Harvard School of Public Health revelou que beber de duas a quatro xícaras de café pode reduzir em 50 por cento o risco de suicídio em homens e mulheres.

A pesquisa propõe que a razão seja a ação antidepressiva do café auxiliando na produção de neurotransmissores como serotonina, dopamina e noradrenalina.

7. O café pode ajudar a reduzir o risco do câncer de pele (para as mulheres)

O hospital de doenças femininas Brigham and Women’s Hospital e a faculdade de medicina Harvard Medical School acompanharam 112.897 homens e mulheres por um período de 20 anos e, aparentemente, mulheres que bebem três ou mais xícaras de café por dia têm probabilidade menor de desenvolver câncer de pele do que aquelas que não bebem café.

8. O café pode melhorar o seu desempenho como atleta

Segundo uma reportagem do jornal The New York Times, “Há muitos anos, cientistas e atletas já sabem que uma xícara de café antes do treino impulsiona o desempenho atlético, principalmente em esportes de resistência como corridas de longa distância e ciclismo”.

A cafeína aumenta a quantidade de ácidos graxos circulando na corrente sanguínea, permitindo que os músculos do atleta absorvam e queimem essas gorduras como combustível, guardando, assim, as pequenas reservas de carboidratos do corpo para um momento posterior do treino.
9. O café pode reduzir o seu risco de desenvolver o Diabetes Tipo 2

O café pode também reduzir o risco de desenvolver o Diabetes Tipo 2, segundo uma pesquisa da organização The American Chemical Society.

Os pesquisadores descobriram que as pessoas que bebem quatro ou mais xícaras de café por dia podem reduzir suas chances de desenvolver o Diabetes Tipo 2 em 50 por cento. Além disso, o risco cai mais 7 por cento a cada xícara adicional ingerida.
10. Beber café pode manter o seu cérebro saudável por mais tempo

Pesquisadores das universidades de Miami e do Sul da Flórida descobriram que pessoas acima de 65 anos com níveis mais elevados de cafeína no sangue desenvolviam o Mal de Alzheimer dois a quatro anos mais tarde do que as pessoas com níveis mais baixos de cafeína no sangue.

Dr. Chuanhai Cao, neurocientista na USF e coautor da pesquisa, disse que “não estamos afirmando que o consumo moderado de café irá proteger as pessoas totalmente do Mal de Alzheimer. No entanto, acreditamos fortemente que o consumo moderado de café pode reduzir consideravelmente o risco de desenvolver o Mal de Alzheimer ou pelo menos postergar o aparecimento dos sintomas”.

11. O café pode aumentar a sua inteligência

Uma reportagem da CNN mostra que o café permite que o seu cérebro funcione de maneira muito mais eficiente e inteligente.

Você geralmente bebe café quando está com sono, certo? Bem, além de o café acordá-lo, ele pode também deixá-lo mais alerta.

O repórter da revista TIME, Michael Lemonick, disse que “quando você dorme pouco e ingere cafeína, praticamente qualquer coisa que você possa mensurar mostrará uma melhora: seu tempo de reação, atenção, raciocínio lógico – a maioria das funções complexas associadas à inteligência”.
Então, qual a moral da história? O café é a melhor coisa de todos os tempos. Não deixe de beber seu cafezinho.

Fonte: exame http://bit.ly/2fnO7lj